Sensualidade e Inocência



Onde está a sua criança neste momento?
Não estou perguntando pelo seu filho, sobrinho, neto. Pergunto sobre você criança.
-Ah, Regina. Já cresci.
Hum… Então trate de voltar à infância, rápido! É em nossa porção criança que se encontram soluções para muitas coisas bem chatas da vida adulta. Sim. A nossa criança interna é um poderoso antídoto para a velhice prematura, depressão, desânimo, estresse.
Estar conectada com ela nos garante energia extra, bom humor, saúde, sensualidade… Aprender a lidar com a criança que somos (e nunca deixamos de ser), é um trunfo de peso que garante sucesso, além, é claro de nos proteger porque mesmo quando negamos a sua existência, ela insiste em sobreviver e pode criar até algumas situações constrangedoras… Não estou inventando nada, logo você me dará razão…
Ignorar essa faceta da alma humana, não faz com que o incrédulo deixe de ter a sua criança. Ela está lá, abandonada em uma prateleira empoeirada em seu subconsciente, e se não tem atenção, não deixa de existir por isso, ao contrário reage exatamente como qualquer criança, aprontando das suas, em momentos bastante impróprios.
Quem nunca viveu a situação constrangedora de ter perdido a calma e aprontado uma enorme criancice quando menos deveria?
Uma vez, falando sobre isso em um grupo, alguém confessou timidamente ter posto sal no café de seu chefe. Aquilo soou como um sinal e todos os presentes entraram em uma confissão coletiva e o que saiu foi realmente espantoso, arrancando o riso de todos.
Feitos (ou mal feitos) como jogar água nos carros, da varanda de uma cobertura, roubar flores equilibrando-se sobre um muro estreito, fazer caretas para professores chatos, escrever desabafos sobre a vida sexual do patrão na parede do banheiro entre outras pérolas.
Lembrei-me de um dia em que almoçava com um amigo, ilustre Juiz de Direito e sua esposa em um restaurante no centro do Rio de Janeiro.
Ele expôs sua opinião sobre determinado assunto e sua esposa não concordou. Irritado encerrou o assunto bruscamente com uma frase realmente inquestionável:
-Chega! É assim que penso e nada vai mudar meu ponto de vista!
(Seguido de um bico de menino aborrecido).
Imediatamente o imaginei batendo os pés no chão. Era o menino e não o Juiz que falara.
Bom exemplo de criança se manifestando em hora imprópria. É normal. Mas quando aceitamos e controlamos a nossa porção criança, ela nos traz imensa alegria.
O homem que deixa seu menino aparecer em situações especiais dota um amante daquele ar infantil que imediatamente desperta nosso instinto maternal. Além do mais, alegria, vigor, espírito de aventura, são ingredientes pra lá de sedutores, pergunte a qualquer mulher!
E nós, mulheres, somos as que mais se beneficiam da presença da criança. Quando queremos podemos ser brejeiras, inocentes, teimosas, de uma forma bem infantil, que leva o homem ao delírio.
A inocência é uma potente arma de sedução e sabemos como ninguém utilizá-la a nosso favor.
Alegria e brincadeira são ingredientes fantásticos para aumentar o desejo e tornar o amor muito mais atraente.
Deixe livre (liberdade vigiada!) a sua criança interior e traga para sua vida muito mais cor e sabor.

Regina Racco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s