Voar é para os Amantes



Mesmo com toda a liberdade desses novos tempos ainda temos muito a aprender.
Foram anos de cobranças. Falhar era um crime inafiançável. E fosse no que fosse, era uma tragédia. Herdamos esse temor da infância. Fomos levados por informações erradas a achar que só a vitória importa, entendemos isso tão ao pé da letra que ser o vice, tirar em segundo lugar, estar entre os melhores, de forma alguma é visto como vitória.
Não se diz: Meu time é o vice-campeão da taça X, falamos pesarosos: Meu time perdeu!
Você já viu alguém comemorar o 97º lugar em algum concurso? Mesmo se esse honroso lugar tenha sido conquistado entre oitenta mil inscritos? Não.
E na política então? Existe até mesmo uma brincadeira histórica com os Vices Presidentes. Dissemos que “O Vice não fala”. Com essa convicção, errada, mas ainda assim convicção, crescemos e nos preparamos para ganhar.
Logo, esbarramos na impossibilidade. Não iremos ganhar sempre e seguindo esse raciocínio quando não estamos em vantagem, estamos em desvantagem. Instala-se a ansiedade e a frustração.
É assim também em nossa vida sexual.
Não é por acaso que a frase “Isso nunca me aconteceu antes!” entrou para o anedotário nacional.
Mas onde está escrito que todos os encontros amorosos terão que obrigatoriamente terminar em orgasmos retumbantes? E onde está escrito que o prazer somente é alcançado através de um gozo espetacular?
Sou da época em que homem pensava que o orgasmo e a ejaculação eram a mesma coisa. Hoje, já se sabe que um homem disposto a se conhecer e treinar o seu prazer consegue ter mais de um orgasmo na relação, sem a ejaculação, que ele controla e decide o momento de ter.
Sou da época em que as mulheres teriam que ter orgasmos imensuráveis e preferencialmente bem explícitos sob pena de seu parceiro a achar frígida. Assim a mulher passou a fingir. Fácil, pratico e quase indolor. Quase indolor, porque fingir para o outro é fácil, difícil é fingir para si própria.
Hoje, as mulheres ampliam e controlam o prazer, tornando-se amantes plenas e felizes.
Estamos vivendo um novo tempo e hoje é permitido até mesmo falhar. Entender que um momento especial de encontro entre um casal, deve ser vivido principalmente com tranqüilidade e relaxamento e não cabem cobranças.
Tempo de liberdade e conquistas. Tempo de se viver o novo e transformar em normal o inusitado, portanto não tenha medo de ousar.
O encontro de um casal desse novo tempo pode e deve ser diferente a cada dia.
Amantes, antes preocupados e ansiosos, tentando reproduzir em cada encontro um mesmo modelo, descobre que o que realmente importa segue exatamente ao oposto das fórmulas prontas.
Passear de mãos dadas, dormir nus e agarradinhos, beijos, caricias, sexo oral, anal, ou simplesmente uns “amassos” podem ser deliciosos se praticados com tranqüilidade. Com ou sem orgasmo. Importando apenas cada minuto e a delicia de estarem juntos.
Longas transas no estilo tantra, onde o casal se relaciona por horas, sem que o homem ejacule, ou uma rapidinha em pé no Box, durante um banho juntos.
Sentar-se um em frente ao outro, e passar alguns minutos apenas se admirando, pode aumentar fantasticamente a libido. Ou quem sabe um telefonema à tarde com segundas, terceiras e quartas intenções?
E se no meio da transa bater o sono, durmam. Valeu o prazer que tiveram até ali. O orgasmo como fim e objetivo do bom sexo torna-se um pesadelo. E a ansiedade nos brinda com o contrário do que se deseja.
Liberdade para criar, liberdade para entender que o prazer não está aprisionado em um formato padrão…
Viver finalmente tendo em vista que voar é para os amantes inteligentes e eventualmente para alguns pássaros…

Regina Racco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s