O Tempo na Relação Sexual

Qual o melhor tempo para uma boa relação sexual?
Assunto complexo e fácil ao mesmo tempo. Complexo porque existem vários aspectos a analisar, desde a variação de tempo de excitação entre homem e mulher (considerando uma relação heterossexual), a necessidade de mais ou menos preliminares, harmonia no relacionamento etc.
Fácil, porque o ideal mesmo é não pensar no tempo quando amamos! Ou melhor, devemos usar todo o tempo do mundo para conhecer bem ao outro. Aprender a navegar em seu desejo. Somente assim garantiremos mais cumplicidade e perfeita união.
O casal que alcança esse patamar no relacionamento não pensa no tempo quando está absorto no deleite de amar, sabe que o que mais importa é o prazer que vivenciam juntos. Lógico que existe o fator tempo e se ele não pode ser ignorado, poderá ser imediatamente contabilizado no ritmo que será dado à relação, sem risco de perder-se, porque o total conhecimento do outro garante esse ritmo.
E o tempo é o investimento, ninguém “aprende” os caminhos do outro instantaneamente, mas esse aprendizado por si só já é puro prazer. E não esqueça de se colocar “disponível” para que ele ou ela possa fazer o mesmo, somente assim, garantirão o prazer total.
O entrosamento, que pode ser conquistado aos poucos é como uma escalada montanha à cima, metro a metro. Os amantes aprendem a hora certa de disparar o seu mecanismo de prazer, um botãozinho a ser acionado.
Assim, seguros, eles mesmos decidem o tempo que a relação pode ou deve durar. E normalmente varia, de acordo com a disponibilidade do dia a dia.
Esse mesmo casal pode disparar os seus botões aos dez minutos ou até menos se nesse dia em particular optarem por uma relação intensa e rápida.
Ou podem disparar seus botões aos vinte, trinta, quarenta minutos, ou mesmo disparar seguidamente e continuar, por uma, duas, três horas, no sexo tântrico.
Mas para essa modalidade em especial o investimento de tempo é um pouco maior:
-Ela deverá treinar sua musculatura vaginal, aumentando o tônus.
-Ele aumentará o seu controle e se possível, aprenderá como dissociar orgasmos da ejaculação (orgasmos secos).
Mas, principalmente, os dois deverão fazer da vida um oásis de paz e compreensão, porque sem isso, nenhuma técnica funciona.
Falo aos meus alunos que para a grande aventura de amar e conviver com o outro, o tempo que disponibilizamos é proporcional ao prazer intenso que se conquista em uma união perfeita.
E quando falo em união perfeita, não estou me referindo aos hipotéticos seres de outro planeta que já superaram todo e qualquer traço normal de imperfeição humana e sim de pessoas que a cada dia aprende a dar a real importância às situações cotidianas.
Assim, viveremos cada vez melhor, até que um dia possamos chegar ao que merecemos ser: Super,mega, hiper amantes perfeitos, sim, porque a perfeição se conquista a cada dia.

Regina Racco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s