Fingindo Orgasmos



Estava lendo um livro onde “O especialista” orienta suas leitoras a fingir orgasmos. Afinal, porque não? É fácil, não dói (como não?!) e assim qualquer mulher garantiria o amor eterno de seu parceiro! Quanta vantagem! Emocionou-me…

Confesso que perdi a minha tão natural facilidade em falar. Fiquei muda diante da cara de pau do autor!

Mas como todo livro acaba por ajudar em algo, ajudou-me a pensar novamente neste tema. Já falei muito sobre o assunto e todas as alunas que participam de meus cursos bem sabem disso. Afinal o treinamento da ginástica além de todos os benefícios que tem, agrega ainda mais este: Aumentar de tal forma a libido da mulher e seu auto conhecimento a ponto de nunca precisar fingir orgasmos.

Não estou ignorando que tem dias em que não há “clima”. O cansaço é grande e por mais que nosso querido insista, continuamos desligadinhas. Neste caso você sempre pode dizer não, hoje não dá… Mas sei também que talvez você não queira fazer isso, deseja agradá-lo. Neste caso envolva-se na relação, mas mentalmente prepare-se para brincar, deliciar-se com a performance dele, permita-se sentir a delícia deste contato, sem se preocupar se irá ter ou não um orgasmo. É bem possível que sim. Sexo é estimulante e logo que comece sentirá o cansaço se esvair. Isso acontecerá sem dúvida na maioria das vezes, mas, e naquelas em que não ocorrer? Acredite: Ele nem perceberá que você não chegou ao orgasmo a não ser que conte.

-Opa! Você fingiu!

Não, você não vai fingir porque todo o prazer do intercurso sexual você viveu, movimentou-se para aumentar a sensação, curtiu cada momento até sentir que ele chegou ao clímax, retribuiu cada carinho, enfim, você sentiu muito prazer e isso não é falso, apenas naquele dia em especial, não chegou ao orgasmo.

Quando uma mulher alcança o autoconhecimento e o domínio, tem sua libido em alta, se sente tão segura que até é capaz de viver um encontro amoroso em um dia especial, sem obter orgasmo e ainda assim, terminar sentindo uma sensação deliciosa de relaxamento. Como é possível? Simples. A mulher que vive por inteiro essa relação maravilhosa com o próprio corpo, já sente ao longo dos momentos em que se relaciona, um grande prazer. Não se trata de sentir apenas ao final, ao obter o orgasmo, este, é o ponto maior, a eclosão de todo o prazer que vai se acumulando ao longo deste tempo de encontro amoroso, mas, não somente neste momento. Por isso é fácil para esta mulher em um dia ou outro, viver as delícias de um encontro e não ter orgasmo.

Não precisa fingimento, não cabe fingimento em um relacionamento repleto de prazeres, isso mesmo, prazeres e não prazer, é mais e muito maior, é energia, disposição, maior poder de sedução e tudo de bom que a prática do sexo de qualidade nos oferece!
Ah, que fim levou o livro que citei no início da matéria? Já “arquivei” no devido lugar…  🙂
Regina Racco
Anúncios