Traição, de quem é a culpa?

O casamento foi perfeito, havia arroz e flores, padrinhos e muita alegria. Promessas foram feitas e claro, facílimas de serem cumpridas, afinal, amor e tesão não faltava!

Então o que mudou?

O tempo passa e a paixão esfria, já não há tanto desejo assim e quase sempre é a mulher quem apresenta esses alarmantes sintomas, algumas vezes ligados à chegada dos filhos. É raro uma mulher não viver esse período de esfriamento em sua sexualidade, mas deixar que isso se torne um problema ainda maior, é fatal para o casamento.

Vocês fizeram um juramento de fidelidade, o cumprimento deste compromisso só é possível com o envolvimento dos dois e muitas vezes um dos cônjuges parece se esquecer disso. Não raro recebo relatos (desabafos) de alguém que vive esse drama, assim mesmo, igualzinho, seja no sul, centro oeste, nordeste. O problema é o mesmo e as conseqüências também.

Na maioria das vezes é a mulher, como disse antes, que esfria em relação ao sexo, muitas “se obrigam” a ceder ao fogo dos maridos porque afinal é esse o papel da mulher… Hum? Como? Vocês pensam que é assim tão fácil? O homem percebe quando a mulher deixou de ser sua parceira na cama e se tornou um recipiente coletor de sêmen. Ficou chocada? Desculpe-me mas em certos casos é isso mesmo que a mulher se transforma. O sexo tem que ser prazeroso para os dois. Existem meios, busque um médico, analise seus hormônios, pratique a ginástica íntima, que por si só aumentará a libido, tirando-a desta apatia. Faça algo, mas faça, ou a traição de seu marido será em grande parte responsabilidade sua. É impossível querer que um homem encerre sua vida sexual apenas porque você deseja encerrar a sua.

Não dá, não é possível… Assim vejo casais destruindo toda uma vida tão sonhada, tão idealizada. Vejo homens não escondendo seu amor à esposa, mas se envolvendo com outras mulheres, ou se entregando às bebidas, qualquer coisa para amenizar o sofrimento que existe e que é real, palpável. E esta mulher também sofre, não estou menosprezando seu sofrimento e supervalorizando o dele, nada disso, mas para que ela saia deste problema é necessário que queira, que busque por ajuda e principalmente, que entenda que este homem que está ao seu lado, espera dela o mesmo que ela espera dele: Amor e compreensão.

O sexo é parte de uma relação feliz, cuide bem da sua vida sexual, cuide se seu parceiro. Homem, cuide também de sua parceira, preste atenção ao que está acontecendo, oriente-a quando sentir que algo não vai bem, quantos problemas sérios podem ser evitados apenas pela atenção dispensada no momento certo. Assim é possível resgatar a relação evitando o sofrimento que atinge não somente ao casal mas também aos filhos. Todos têm direito à felicidade, lutem para manter a sua!

Regina Racco
http://www.pompoarte.com.br/

Anúncios