Ejaculação Feminina

É um espanto! O prazer foi intenso e repentinamente algo acontece! Um jato incontrolável de líquido, saindo pela uretra e a plena certeza de que no momento de maior prazer, você fez xixi! A vergonha e muitas vezes o medo de chegar novamente ao orgasmo. E você se pergunta até mesmo se não está sofrendo de incontinência urinária… Mas, como? Assim do nada?!

Medo…

Para confundir ainda mais a sua já embaralhada cabecinha, a mancha no lençol em nada de parece com urina… É incolor, não exala o cheiro característico da urina… Mistério…

Mistério esclarecido. Você ejaculou. Sim. Não é homem, mas ejaculou.

A ejaculação feminina acontece a algumas mulheres. Pode ocorrer sempre ou eventualmente, até mesmo uma única vez, ou nunca.

Como é conhecida, a ejaculação feminina é o apogeu de um orgasmo muito intenso, prazer imenso para quem vive a experiência! O líquido que sai em jato, proveniente da uretra e possivelmente por estimulação das glândulas de skene (ainda se pesquisa muito sobre esse assunto e nada é conclusivo), não tem nada a ver com urina e pode variar em quantidade de mulher para mulher.

O que nos interessa (e muito)! É que existe um treinamento para quem deseja viver esta experiência. E posso garantir que se nem todas conseguirão chagar a ejaculação, certamente todas conseguirão obter orgasmos muito mais intensos:

Descobrir seu ponto G.

O ponto G ou Gräfenberg não é propriamente um ponto e sim uma região, bem próxima à bexiga, pode ser alcançado com o dedo indicador, introduzido no canal vaginal e encurvado para frente, o que vem a seguir é experimentar… Em meu livro O livro de Ouro do Pompoarismo,

 mostro um passo a passo e o reproduzo aqui de forma simplificada:

Imagine que você tem à frente de sua pélvis, um relógio. Introduzindo o dedo indicador no canal, seu objetivo é alcançar o número 12 deste relógio. Nesta região, um pouco à esquerda ou um pouco à direita, você sentirá maior prazer em pressionar.
Assim você chegará ao conhecimento do seu ponto G.
Para quem deseja obter os orgasmos intensos que me refiro no início desta matéria, este é o passo mais importante, na prática, somente nós mesmas conseguimos chegar o ponto g primeiro. Depois vem o passo seguinte: Experimentar com o parceiro a melhor postura para que ele toque com o pênis, este ponto. A grande maioria das mulheres consegue mais facilmente com o parceiro fazendo a penetração vaginal por trás, essa de fato é a melhor postura, mas não a única, portanto dediquem-se à árdua tarefa de descobrir a melhor, aquela que mais dê prazer aos dois, mas principalmente seja capaz de estimular seu hiper-orgasmo!

Posso garantir que com esses dois passos é possível aumentar a intensidade do seu orgasmo e quem sabe viver pela primeira vez uma experiência com a ejaculação feminina, e vamos combinar meninas, que esse treinamento não é nada cansativo ou enjoado… Muito pelo contrário já que assim como a ginástica íntima, também essa prática aumenta enormemente nossa libido, garantindo uma vida sexual plena e deliciosa!

Que tal começar hoje?

Regina Racco

http://www.pompoarte.com.br

Anúncios