Regina Racco
Meu site

A maternidade e o Sexo
Se há um período deveras complicado para o casal, é sem duvida a chegada do primeiro bebê. São muitos os e-mails que recebo e as queixas são semelhantes:
“depois que meu filho nasceu, não tenho vontade de fazer sexo” “perdi o interesse” “meu marido não me procura mais, parece que deixou de me amar” e por aí vai…
Sei bem como é difícil para o casal, se por um lado eles estão felizes com a chegada do bebê, por outro terão que se adequar à nova realidade, afinal a casa tem um novo morador e dos mais exigentes. Cobra a atenção da mamãe em tempo integral e “interrompe” o papai nos momentos mais impróprios!
Calma, papai… Não é nada pessoal.
A falta de libido é a maior queixa entre as mulheres, mas não dá para fugir do efeito hormonal, por exemplo: Quando a mulher engravida começa a produzir o hormônio prolactina, mas em pequenas doses e sem tanta influencia na libido, o problema ocorre na amamentação, quando as quantidades deste hormônio ficam maiores e há uma diminuição no desejo, complicando ainda mais o retorno à vida sexual. Mas  essa é uma situação passageira, nada que possa realmente atrapalhar e nem todas as mulheres sofrem essa baixa acentuada, algumas nem percebem e mesmo que haja essa diminuição, há como contornar, com as contrações pélvicas, por exemplo, elas ajudam a elevar a libido, além, é claro, de auxiliar na recuperação do canal vaginal, essa prática portanto é desejável e necessária e falarei mais delas nas dicas que darei.
Mas não é somente a baixa da libido que atrapalha o retorno a vida sexual do casal, as múltiplas obrigações da mamãe, sua preocupação constante, as noites geralmente mal dormidas, agravam a situação, como cobrar volúpia de alguém que cochila até mesmo sentada no banheiro?!
Portanto, cabe ao casal tentar dividir a responsabilidade. Neste início, aconselho além de paciência, muito carinho um com o outro.
Ao papai: Talvez você ache que sua esposa não está lhe dando a devida atenção e isso pode ser mesmo verdade, já que ela ainda está tentando aprender a lidar com a situação. Cabe a você, ajudá-la nisso. O filho pertence aos dois, não se esqueça. Ele precisa da atenção dos pais. Ele não é seu rival nem veio para dividir a atenção de sua esposa, veio para unir e transformá-los de fato em uma bela família.

Você, mulher, esteja atenta. Agora você terá mais um grande amor para dar a atenção devida… Ele ainda é pequenino, mas sua presença é forte e definitiva mas não esqueça do seu outro amor, ele também precisa de sua atenção e não é incomum, que ele sofra alguma crise neste período, até mesmo pelo seu afastamento, já que seu tempo não é mais integralmente dele. Use inteligência e seu sexto sentido de mulher para contornar a situação e fazer com que ele se sinta tão amado quanto antes.
Ao homem cabe também, além da ajuda que disse antes, aumentar sua atenção à sua esposa, portanto quanto mais namorar, melhor. Cortejá-la, presenteá-la com flores, atenção e carinho. Mostrar o quanto ela é desejável, o quanto a ama. Logo tudo está no seu devido lugar, vocês se adequarão finalmente e a paz se restabelecerá: Papai, mamãe e aquele Ser que pesa apenas 4 quilos, mas que mobiliza todos os adultos da família, absolutamente apaixonados por ele!
Regina Racco é professora de ginástica íntima, autora dos livros: O livro de Ouro do Pompoarismo, A Conquista do Prazer masculino e Pirulito e Outras Delícias, sexo para mestres na arte da sedução
Dicas da matéria:
·         O pior que se pode fazer é manter o papai afastado, portanto, envolva-o em tudo que for possível, todos os programas e procedimentos com o bebê, essa é a melhor forma de estreitar os laços, porque enquanto pequenino, a criança acaba “sendo” mais da mãe e sem o devido cuidado, o pai será deixado de lado.
·         Aumente sua libido com contrações pélvicas. Se não souber como fazer vá ao meu site e copie as dicas. Faça pelo menos duas séries de cinquenta contrações diárias, elas aumentarão a libido enquanto fortalecem o canal vaginal, fundamental para o pós parto.
·         Você agora é mamãe e isso é absolutamente fantástico, você está muito feliz! Ok, mas não esqueça de que é mulher, bonita e poderosa! Dedique-se um tempinho, cuide de sua aparência, muitas “mamães de primeira viagem” acabam se esquecendo disso.
·         Logo que possível, coloque seu filho em seu próprio quarto, é importante manter o espaço do casal, não fique triste, lembre-se de que quando ele tiver quinze anos ele vai querer mantê-la bem longe dos seus “domínios” pense nisso como uma vingança antecipada
·         Delegue responsabilidades a uma babá ou alguém da família e saia com seu marido. Façam programas fora de casa (um motel é uma boa pedida)! Cultive o hábito de namorar, faça desses períodos, um tempo para recarregar as “baterias”, vocês dois precisam e merecem!


Anúncios