15 dicas para aumentar a libido

54515-casal12

Tenho falado constantemente sobre a falta de desejo e o quanto ela é prejudicial na vida a dois. Mas talvez devesse frisar bem que antes de prejudicar o casal, essa apatia, falta de libido e desânimo mina a resistência de quem está enfrentando este problema.

 

O que me deixa triste é saber que a vida sexual prazerosa, minimiza esses sintomas, acabando por debelá-los um a um o que quer dizer que quanto mais nos falta libido, mais ainda devemos praticar o sexo de qualidade!

Mas o que acontece afinal? Quando se inicia? Conversei certa vez com uma jovem senhora que me deu uma explicação bastante interessante: A falta de desejo acontece da mesma forma de quando despejamos melado em uma engrenagem. No início, o melado ainda líquido, vai entrando e se depositando no meio das peças, mas a máquina ainda funciona, depois de certo tempo, o melado secará e as peças já não funcionarão mais. Infelizmente em muitos casos, essa máquina emperrada não conseguirá ser recuperada, por mais que se lave, lubrifique etc…

Desejo sinceramente que isso jamais aconteça com vocês ou seria um desastre ver uma bela relação se acabando tendo por causa, algo totalmente evitável.

E o que podemos fazer para que isso não ocorra? Principalmente se manter atento (a), muitos dos nossos problemas se agravam porque só os percebemos muito tempo depois, estivéssemos atentos e certamente isso não aconteceria, portanto é sempre bom fazer uma ótima auto-análise e ver se tudo está bem, ou se o monstrinho da falta de ânimo já está se instalando (ou instalado) em nossa vida.

Afinal, vocês se amam, o sexo é bom, mas parece que seu corpo não responde a nenhum estímulo, nem o seu e nem o dele. Um tormento!

Se você forçar “a barra”, até poderá se envolver e o sexo rolará bem gostoso, mas este início, o pontapé inicial é o problema, na maioria das vezes você passa o dia todo pensando em como será bom fazer amor e quando chega em casa, depois de um belo banho, o que se sobrepõe a tudo que pensou durante o dia, é o cansaço e a vontade de dormir, dormir e dormir.

Para a mulher, o peso ainda é maior, porque o homem consegue na maioria das vezes se desligar daquele dia cansativo e partir para o abraço, mas o que ele encontra é uma parceira sem vontade alguma, recorrendo a providencial “dor de cabeça” ou a promessas vãs (amanhã, quem sabe)?

Sabemos que amanhã também não rolará ou se rolar será quase uma violência, já que uma penetração sem a devida excitação tende a causar micro fissuras dolorosas, o que acabará ligando o ato sexual à dor e diminuirá ainda mais a vontade de praticá-lo.

Se pergunte, o que está acontecendo, converse com o parceiro ou parceira e não se envergonhe em procurar ajuda. Estou colocando algumas dicas que certamente poderão ajudar a reverter esse quadro, trazendo novamente o prazer ao dia a dia de vocês. Vamos tirar o melado da engrenagem, antes que emperre tudo?

Regina Racco

Autora de vários livros, dentre eles, O livro de Ouro do Pompoarismo, A Conquista do prazer Masculino e Pirulito e Outras Delícias, sexo para mestres na arte da sedução.

http://www.pompoarte.com.br

Recuperando a libido perdida

  1. Auto-análise Se pergunte o que está acontecendo, envolva o outro no processo e tente entender porque a libido desapareceu, será que você não está acumulando magoas? Se sim, delete imediatamente, perdoe e bola para a frente, porque isso só está prejudicando a você mesmo.
  2. Dança hormonal Você mulher é movida por hormônios, será que estão em alta ou não? Somente um bom exame médico poderá determinar a taxa hormonal, marque imediatamente uma visita àquele amigo que só é lembrado quando a vaca já foi para o brejo.
  3. Lembre-se do carinho e do amor de antes Muitas vezes nos esquecemos até mesmo de quando e como conhecemos o nosso par. Acontece que as respostas sensoriais sofrem modificações pela forma com que agimos em nossa mente, recupere a intimidade perdida, lembrando-se sistematicamente de todos os bons momentos que já passaram juntos. Aproveite e lembre ao outro também.
  4. Marque um encontro a dois Tente tirar um tempo na sua vida agitada para modificar algumas coisas na vida amorosa. Combine com ele que um dia pelo menos por semana será dedicado ao encontro sexual perfeito. No início poderá ser difícil, mas logo o hábito fará com que os encontros se tornem cada vez melhores.
  5. Xô preguiça A liberação de endorfinas acontece quando nos movimentamos e as endorfinas, assim como outros hormônios quando em alta, trabalharão a favor da antes perdida libido. Tente andar, dar uma corridinha ou apenas dance (mesmo sozinho (a)) todo esse movimento resultará em melhor disposição.
  6. Coloque um freio na sua mente “Estou cansado(a), cansado(a), cansado(a)” É aquela musiquinha infernal avisando que você está descendo a ladeira da animação e se tornando a cada dia mais inerte e o que vale a pena é apenas dormir… Desligue essa musiquinha e comece a pensar que não, você não está tão cansado (a) que não possa amar mimar e dar prazer para aquela pessoa que você tanto ama. Ao fazer isso, você será o primeiro (a) a se energizar a ponto de tudo se tornar bem mais fácil.
  7. Sempre juntos O mal que atinge um elemento do casal, normalmente atinge também ao outro, se vocês não prestarem atenção a isso, virarão dois estranhos. Já falei, mas vou repetir: Planejem e cumpram roteiros agradáveis aos dois, quanto mais atividades juntos, maior à volta a cumplicidade de antes e consequentemente ao desejo perdido.
  8. Envolva o outro Como falei, se algo não vai bem para um é quase certo que também não vá bem para o outro, resgatar a intimidade, praticar mais o sexo tem que ser uma resolução à dois. A recompensa? Níveis maiores de ânimo, alegria e disposição. Neste caso mais é sempre mais.
  9. Além do sexo Quando falo em envolver o outro, não é somente na cama, talvez seja a hora de praticarem alguma coisa nova, quem sabe freqüentarem juntos uma academia, exercícios físicos aumentam a disposição e diminuem o cansaço, basta perseverarem porque o início pode não ser tão fácil, principalmente se vocês são sedentários.
  10. Organizem-se O cansaço e o desânimo se tornam maiores quando o ambiente que nos cerca está atravancado, empoeirado etc… Que tal se unir um final de semana para mudar algumas coisas na casa? Uma nova pintura, diminuir a quantidade de moveis, deixar o ar circular poderá fazer milagres neste caso, como aumentar o tempo vago, porque quando tudo está em ordem perdemos menos tempo.
  11. Roda de amigos Compartilhar com os verdadeiros amigos poderá ajudar. Vocês se surpreenderão com a quantidade de casais que estão passando por processos semelhantes aos seus. Boas conversas e quem sabe alguma atividade juntos será benéfico a todos.
  12. Dormir faz bem! Ao contrário de viver dormindo (efeito do próprio desânimo), dormir uma boa noite de sono é reconfortante. Não perca noites em coisas que não valem à pena. Aliás, o sexo bem praticado ajuda na recuperação do sono saudável e armazena energia para o dia seguinte, esse é o remédio perfeito!
  13. Tempo para si próprio Assim como atividades com o outro melhoram a cumplicidade e debela o desânimo, um tempo dedicado a si próprio faz milagres. Escute seus próprios pensamentos, coloque os objetivos em foco, planeje mudanças, enquanto, quem sabe, está caminhando sozinho (a).
  14. Ouça boa música Ouvir musica ou se for do agrado do outro, levar a música para os momentos de relaxamento no quarto, acalmará a mente e os relaxarão muito mais rápido, a música ajuda a “cessar” os pensamentos irritantes que roubam energia.
  15.  Ria muito Rir é ainda o melhor remédio. Habitue-se a assistir comédias (quanto mais bobas melhor), elas relaxam e quebram o padrão da rotina. Se ele ou ela gostar, é algo que poderão fazer junto na cama.
Anúncios